Blog

Saiba mais sobre a Psoríase

Por Dra Ana Krum:

Esse artigo visa esclarecer as dúvidas mais frequentes a respeito da psoríase.

 

A psoríase é uma doença frequente?

A psoríase é uma condição crônica da pele que afeta cerca de 2% da população, ocorrendo tanto homens como mulheres.

 

O que é a psoríase?

A psoríase se caracteriza por lesões descamativas da pele, elevadas e avermelhadas.

 

As lesões de psoríase coçam?

As lesões podem ou não coçar ou arder, e que afetam a pele do corpo e do couro cabeludo.

 

A psoríase é contagiosa?

Não, a psoríase não é contagiosa e não é infecciosa.

 

A psoríase é genética?

Sim, a psoríase tem sido associada a diversos genes. É importante frisar que, mesmo que você tenha genética para psoríase, ela pode não se manifestar.

 

Tenho familiar com psoríase. Vou ter psoríase também?

Se você tem uma predisposição familiar, você pode prevenir a psoríase, mantendo um estilo de vida saudável, com alimentação balanceada e prática de atividade física, controle do peso, evitando o fumo e as bebidas alcoólicas em excesso. Manter uma boa saúde mental também é essencial.

 

A psoríase pode ser perigosa ou afetar o corpo internamente?

Existe uma forma de psoríase grave, que afeta mais do que 10% da superfície corporal. Estes pacientes têm risco mais alto de apresentar doenças cardiovasculares, por exemplo. Portanto, é importante você tratar com um dermatologista experiente e esclarecer todas as suas dúvidas com ele.

 

Quais são os gatilhos para o desenvolvimento ou agravamento da psoríase?

Estresse emocional, infecções, vacinações e ganho de peso são alguns dos  gatilhos conhecidos da psoríase.

 

A psoríase é uma doença emocional?

Não, a psoríase é uma doença essencialmente dermatológica. Mas, alterações na saúde mental podem desencadear ou agravar a psoríase. Nestes casos, o tratamento multidisciplinar é essencial para o controle da psoríase.

 

Como são as lesões de psoríase?

São placas descamativas e avermelhadas, que se tornam elevadas e espessas com o passar do tempo. As escamas estão compactadas na pele,  de forma que, quando se procova uma descamação das lesões, muitas escamas se soltam como se fosse uma vela sendo raspada.

 

Quais os locais da pele mais comprometidos pela psoríase?

Na cabeça, as lesões de psoríase afetam o couro cabeludo, principalmente nas têmporas e junto à nuca. A pele da face é, em geral poupada.

No corpo, as lesões da psoríase afetam principalmente os cotovelos, joelhos, região lombossacral, mãos, pés e unhas.

 

Existem formas diferentes ou especiais de psoríase?

Sim, a psoríase pode se apresentar de diferentes formas. Há formas localizadas em que as lesões surgem em apenas uma área do corpo, como o couro cabeludo; ou apenas nas unhas. Algumas formas, mesmo limitadas a uma área do corpo, causam prejuízo as atividades do paciente e à qualidade de vida, como a psoríase palmo-plantar.

A psoríase gutata ou em gotas, por exemplo, se apresenta como múltiplas lesões pequenas (em gotas) espalhadas pelo corpo; este tipo de psoríase costuma afetar crianças e adolescentes.  Já a psoríase invertida acomete as dobras de pele, incluindo dobras inguinais.

 

Psoríase das unhas. Como ela se apresenta?

A psoríase das unhas pode se manifestar por descolamento das unhas, alteração da coloração ou da textura (com surgimento de pequenos furos na superfície da unha). Ela pode estar associada a infeções bacterianas ou fúngicas, que frequentemente contaminam as lesões.

 

A psoríase pode acometer as articulações?

A artrite psoriática pode ocorrer isoladamente ou antes das lesões de pele. Os sintomas são dor, rigidez e inchaço das articulações das mãos, pés e da coluna. A artrite psoriática deve ser acompanhada por médico reumatologista.

 

A artrite psoriática pode ser prevenida?

Segundo estudos científicos, o tratamento precoce das lesões de pele pode prevenir a artrite psoriática.

 

Como é feito o diagnóstico da psoríase?

O diagnóstico é clínico e realizado por médico dermatologista, com a coleta de história clínica e familiar pormenorizada e exame clínico da pele. Geralmente, não são necessários exames de sangue, biópsia ou exames de imagem para o diagnóstico da psoríase.

 

Psoríase tem cura?

A psoríase, como muitas doenças na medicina, não tem cura, mas tem tratamento e pode ser controlada. O paciente pode manter excelente controle da psoríase ao longo da vida. Com os tratamentos mais recentes, é possível alcançar o controle completo da psoríase, podendo o paciente ficar livre das lesões cutâneas ou das articulações.

 

Como é o tratamento da psoríase?

O tratamento da psoríase pode ser realizado com medicações tópicas, como hidratantes, pomadas, soluções e xampus. Em casos mais graves, pode ser realizado tratamento com fototerapia, medicações orais e injetáveis. É importante que seja tratado por dermatologista, seguindo sempre as recomendações médicas. O paciente com psoríase deve evitar tratamentos por conta própria, para evitar efeitos colaterais, presentes mesmo com medicações tópicas, como pomadas.

 

Existe alguma novidade no tratamento da psoríase?

Sim, há novos tratamentos para a psoríase, como os tratamentos biológicos. Estes são excelentes opções para psoríase grave ou resistente aos tratamentos convencionais, com excelente perfil de segurança. A escolha do melhor tratamento sempre leva em consideração a faixa etária, a saúde do paciente e seu estilo de vida,  entre outros.

 

Como é o tratamento da psoríase em crianças?

É semelhante ao tratamento do adulto. Contudo, é preciso ter cuidado para evitar o excesso do uso de corticoides, mesmo em pomadas, e vigiar o crescimento e desenvolvimento do pequeno paciente. Existem medicações seguras, aprovadas especialmente para uso em crianças. A fototerapia pode ser realizada com segurança.

 

A psoríase melhora ou piora na gestação?

A psoríase pode melhorar, ficar estável ou piorar na gestação. É importante seguir sempre com o acompanhamento com seu dermatologista, em todas as fases da vida.

 

Como é o tratamento da psoríase na gestação?

Alguns tratamentos estão liberados na gestação, como alguns tratamentos tópicos e orais e a fototerapia.

 

Se você ficou com alguma dúvida sobre psoríase, entre em contato conosco. Nós poderemos esclarecê-las e teremos prazer em completar este artigo com elas.