Blog

Limpeza de pele em Acne

Por Andressa Renon para o Blog da Clínica Hexsel de Dermatologia


Quais as lesões causadas pela acne?

As principais lesões causadas pela acne são os comedões (cravos), as pápulas (lesões sólidas arredondadas, endurecidas e avermelhadas, as pústulas (lesões infamadas com pus), os nódulos (lesões inflamadas que se localizam nas camadas mais profundas da pele e podem levar à destruição de tecidos) e os cistos (lesões com conteúdo liquido maiores que as pústulas).

As lesões inflamatórias, especialmente aquelas que atingem as camadas mais profundas da pele, podem deixar vários tipos de cicatrizes. O tratamento correto e precoce pode evitar o aparecimento de cicatrizes.

 

A acne é uma doença frequente?

De acordo com o Censo Dermatológico realizado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), realizado com mais de 54 mil pacientes do setor público e de clínicas privadas, a acne está na pele de cerca de 80% dos adolescentes em todo o mundo e pelo menos 5% dos adultos acima de 35 anos apresentam acne em algum grau.

 

O que pode causar acne?

A acne em geral aparece na adolescência, principalmente de pessoas com pele oleosa. Os hormônios sexuais, que começam a ser produzidos na puberdade, são os principais responsáveis por alterações das características da pele, como o surgimento da acne. Esses hormônios, os andrógenos e estrógenos, são produzidos pelos ovários na mulher, testículos no homem, e também pelas glândulas suprarrenais em ambos os sexos, que são duas pequenas glândulas situadas sobre os rins. Sabe-se que a produção dos andrógenos é maior nos homens enquanto a produção dos estrógenos é maior nas mulheres. São os andrógenos os principais responsáveis pelo funcionamento das chamadas glândulas sebáceas que são mais ativas na face, peito, costas e couro cabeludo. Essas glândulas estão presentes desde o nascimento, mas são mais ativas na puberdade, época em que, em pessoas com predisposição genética, desencadeia mudanças relacionadas ao conteúdo de gordura (secreção sebácea) da pele e do couro cabeludo.

Certos produtos podem causar acne, como os corticoides orais e o excesso de vitaminas do complexo B. A acne também pode também ser desencadeada pela aplicação de produtos cosméticos oleosos.

 

A acne é contagiosa?

Não! A acne não é contagiosa e não se relaciona à “sujeira” da pele ou do sangue. A acne está relacionada a características pessoais do paciente. Existe predisposição genética na acne.

 

Acne também no corpo

 As lesões aparecem com mais frequência na face, mas também podem ocorrer nas costas, ombros e peito.

 

O papel da limpeza de pele no tratamento da acne

A limpeza de pele realizada por um profissional capacitado auxilia no tratamento da acne. Ela não substitui o tratamento medicamentoso indicado pelo dermatologista, mas  é um método auxiliar. A limpeza da pele tem o objetivo de remover resíduos, secreções e impurezas da pele e, também, de extrair lesões específicas, como os “cravos” e as pústulas.

A limpeza de pele é uma ótima aliada no tratamento da acne, para remover os “cravos” (comedões) e as “espinhas”, melhorando os resultados dos tratamentos clínicos da acne.

 

Como é feita a limpeza de pele nos pacientes com acne?

 O procedimento tem algumas etapas e objetivos: higienizar, esfoliar, promover emoliência e adstringência, acalmar e tratar a pele ao aplicar produtos específicos ao tipo de pele e o protetor solar para finalizar.

 

Confira abaixo o passo a passo da limpeza de pele:

1) Limpeza da superfície da pele com produtos especiais;

2) Aplicação de anestésico tópico, se necessário, em áreas de acúmulo de cravos;

3) Vaporização da pele durante 20 minutos, para promover a emoliência da pele;

4) Extração das lesões com extrator estéril;

5) Aplicação sobre a pele de uma tecnologia chamada Alta Frequência para promover uma limpeza adicional e ajudar a pele a cicatrizar;

6) Drug delivery de produtos específicos para acne e para tipo de pele do paciente;

7) Aplicação de filtro solar na face.

 

A duração do procedimento é em torno de 1hora e a frequência de realização da limpeza de pele é realizada conforme a orientação do dermatologista.

 

Tratamentos para a acne

  • Consulte seu dermatologista para indicar o melhor tratamento tópico ou oral para o tipo de acne de cada paciente
  • Em casa, utilize apenas os produtos indicados na consulta. Evite seguir “dicas caseiras”, alguns produtos podem piorar a acne.
  • Use com cautela os esfoliantes a domicílio. Eles podem ser um bom aliado no tratamento da acne.
  • É frequente a orientação do dermatologista para o uso de alguns ácidos, formulados em concentrações ideais para cada paciente, que visam a regularizar a produção de queratina e ajudam a tratar a acne. Os mais usados são os ácidos glicólico, salicílico e retinóico;
  • Evite aplicar produtos oleosos ou que favoreçam a formação de acne e cravos. Prefira os produtos mais aquosos e menos oleosos, considerados não-comedogênicos.
  • Alguns procedimentos são úteis no tratamento da acne e podem também auxiliar tratamento medicamentoso. Entre os procedimentos mais utilizados estão os peelings químicos superficiais, as luzes Leds e alguns lasers.
  • A Terapia Fotodinâmica é um procedimento que associa um medicamento e uma tecnologia e é também utilizada para tratar a pele acneica.

 

Em breve, vamos falar aqui no  Blog sobre esses procedimentos que são  combinados com o tratamento medicamentoso da acne, para melhorar e acelerar a resposta ao tratamento.

 

Como melhorar a acne?

O primeiro passo importante é seguir o tratamento indicado pelo seu dermatologista.  Essa é uma premissa importante para você melhorar a sua acne. Não existe tratamento rápido nem milagroso. No máximo, o dermatologista pode ajudar rapidamente a resolver algumas lesões, mas não todas. Um tratamento para acne pode demandar semanas ou meses. É muito importante o paciente aderir ao tratamento e seguir as instruções médicas.