Blog

Efeitos da luz artificial na pele

A Dra. Dóris Hexsel concedeu uma entrevista ao jornalista Guilherme Barcellos, para o site da Panvel sobre como a luz artificial pode ser prejudicial à pele.
A Dra. Dóris explicou que a luz visível gerada por qualquer tipo de lâmpada pode levar a efeitos de pigmentação na pele, piorando manchas como o melasma. Como prevenção para os efeitos tanto da exposição à luz visível como também à luz solar, os filtros solares devem ser utilizados o ano inteiro, devendo ser reaplicados ao longo do dia. O seu dermatologista pode orientar opções de filtros solares mais adequados para o tipo de pele de cada paciente.

Não há correlação entre a iluminação por lâmpadas fluorescentes e câncer da pele, diferente das lâmpadas usadas para bronzeamento artificial, que contém uma fonte de radiação ultravioleta A (UVA) e por isso podem causar câncer da pele. Assim, a exposição a este tipo de lâmpadas deve ser evitada. Ela lembrou que a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) não recomendava o uso das câmaras de bronzeamento artificial para fins estéticos, hoje proibidas no Brasil, devido aos sérios riscos que o uso desses equipamentos causa à saúde.