Pioneirismo em tratamentos cosméticos
Procedimentos Voltar

CRIOTERAPIA

 

 

A crioterapia é um procedimento muito usado por dermatologistas, que destrói lesões da pele ou mucosas através da aplicação de nitrogênio líquido (um tipo especial de gelo seco). Algumas lesões cutâneas pré-cancerosas e benignas podem ser tratadas através deste método.



Os efeitos colaterais da crioterapia incluem dor, formação de bolhas e descoloração da pele, que pode permanecer no local como uma pequena mancha em geral mais clara do que a pele normal, ou mesmo causar cicatrizes permanentes, dependendo do tipo de lesão que está sendo tratada e das intercorrências durante o processo de cicatrização. Muitas lesões necessitam de uma série de vários tratamentos, especialmente as lesões mais espessas.



Tratar uma lesão de forma conservadora diminui o risco de cicatriz e mancha definitiva, mas aumenta as chances de que a lesão não vai ser tratada completamente. Algumas vezes, uma lesão pode requerer mais de uma sessão de crioterapia. Por isso, a experiência do dermatologista é importante para que congelamento ideal seja aplicado em uma lesão específica. Como exemplo, quanto mais longo o tempo em que o nitrogênio líquido é aplicado sobre a lesão, mais vai doer e, por isso, algumas vezes as lesões são anestesiadas antes do procedimento. Mas, neste caso, a crioterapia vai atuar melhor, apesar da maior probabilidade da formação de cicatriz ou mancha definitiva.



Após o tratamento, a área tratada ficará, inchada, dolorosa e pode formar uma bolha. Pode-se cobrir a região com um curativo e pomada antibiótica, mas isso não é necessário. A região tratada pode ser lavada normalmente.



Se você tem alguma dúvida sobre CRIOTERAPIA, consulte um dermatologista.