Pioneirismo em tratamentos cosméticos
Procedimentos Voltar

CAUTERIZAÇÃO E CURETAGEM

 

 

Também chamada eletrocauterização ou electrodissecação e curetagem são procedimentos cirúrgicos destrutivos usados para tratar algumas lesões benignas da pele e alguns tipos de cânceres da pele. 

 

Após limpeza e desinfecção da área da pele em que a lesão se situa, a região é anestesiada localmente, através de uma injeção contendo um anestésico local (lidocaína) e geralmente contendo também um agente vasoconstritor (epinefrina), para melhor controle do sangramento. É usado geralmente para canceres de pele superficiais. 

 

Quando uma lesão é curetada, o material curetado pode ser enviado ao patologista. Mas, se apenas a eletrodissecação (eletrocauterização) é realizada, a lesão será carbonizada e destruída por eletricidade e calor, sendo que não haverá material para ser enviado para exame anatomo-patológico. 

 

Na curetagem, a lesão ou o câncer da pele é removido manualmente pelo dermatologista com um instrumento cortante em forma de uma pequena alça ou colher, chamado cureta. A eletrodissecação ou eletrocauterização é usada posteriormente para destruir o restante de células cancerosas que podem estar no local ou para controlar o sangramento local. Geralmente 3 ciclos de curetagem e eletrodessicação são feitos para tratar cânceres da pele e garantir destruição do câncer. Nem todos os cânceres da pele devem ser tratados através destes procedimentos. Este procedimento geralmente é feito no consultório médico. É um procedimento simples e rápido, e resulta em uma cicatriz superficial, lisa e redonda. Não é necessário a colocação de pontos.

 

A experiência do seu dermatologista é importante no diagnóstico da lesão a ser tratada e no seu manejo. Se o câncer reaparecer na região tratada, técnicas cirúrgicas mais elaboradas serão indicadas pelo seu dermatologista, como excisão e cirurgia micrográfica de Mohs.

 

Instruções pós procedimento:
• Manter o curativo por 24 horas.
• Depois, lavar com água e sabonete 2 vezes por dia.
• Aplicar pomada contendo antibiótico e curativo até a região cicatrizar completamente. A pomada ajuda em uma melhor cicatrização. Pesquisas mostraram que cicatrizes que formam casca não cicatrizam tão bem cosmeticamente comparadas com cicatrizes não formam casca.

 

A maioria das pessoas não requer medicação para dor após o procedimento. Se você tiver dor, poderá tomar um analgésico comum, preferencialmente indicado pelo seu médico. 

 

Não é recomendado o uso de anti-inflamatórios e certos analgésicos, pois eles podem aumentar o risco de sangramento. Porém, se você toma aspirina ou outra medicação que altera a coagulação e afina o sangue por outros motivos médicos, o tratamento destas condições médicas deve ser considerada mais importante e estas medicações devem ser mantidas, apesar do risco de sangramento que facilmente pode ser controlado e tratado pelo seu médico.

 

Se você tem alguma dúvida sobre CAUTERIZAÇÃO ou CURETAGEM ou sobre a sua utilização, consulte um dermatologista.